quarta-feira, 24 de setembro de 2008

LP MISA CRIOLLA ARIEL RAMIREZ LOS FRONTERIZOS PHILIPS MONO


LP MISA CRIOLLA

MONO

PHILIPS

SLP 9167

SOLISTA LOS FRONTERIZOS

REGENTE ARIEL RAMIREZ

CORO DA BASILICA DEL SOCORRO

CHANTRE PADRE J. G. SEGADE

AS OBRAS

Quando Ariel Ramírez resolveu compor uma missa cantada baseada em motivos puramente folclóricos, recebeu estímulo e orientação dos padres Osvaldo Catena, assessor de Liturgia para a América Latina, Jesús Gabriel Segade, chantre de Basílica del Socorro, e Alejandro Mayol, um dos maiores entusiastas da idéia. Após ambos debates, ficou resolvido que seria escolhido o texto litúrgico espanhol recentemente aprovado.

Para êsse texto deveria o autor encontrar os elementos rítmicos mais adequados para transmitir o fervor de cada seqüência da missa dentro do âmbito musical de nosso folclore. A esta dificuldade ajuntava-se o problema da escolha de intérpretes capazes de assumir a responsabilidade de exprimir, com devida beleza e autenticidade, esta ambiciosa criação.

Foi então que, tendo em vista tais problemas, o autor resolveu compor uma obra para solista, côro e orquestra. Para interpretá-la, foram escolhidos Los Fronterizos, prestigioso e popular conjunto formado por Eduardo Madeo, Gerardo López, Julio César Isella e Juan Carlos Moreno.

Os cantores da Basílica del Socorro, regidos pelo padre Segade – harmonizador da parte coral – e uma orquestra integrada por instrumentos regionais juntaram-se ao clavicórdio, instrumento que, por sua sonoridade e tradição evocativa foi escolhido por Ariel Ramírez, seu executante, para servir de apoio a orquestra.

A percussão, formada por dois bombos, bateria, tumbadora, gongo, côcos, chocalhos e outros acessórios, trouxe à obra elementos tipicamente americanos.

A MISA CRIOLLA principia com KYRIE, baseado em dois ritmos - “vidala” e “baguala” - que expressam, adequadamente, a súplica profunda desta litania. Aqui, destaca-se como solista, no tema de “baguala”, Geraldo López, cuja voz torturada, crispada, diz o tema principal da oração.

O excelente intérprete de “charango”, Jaime Torres, inicia o GLORIA de modo magistral, que marca o ritmo de uma das danças mais populares do país: o “carnavalito”. Êsse modo popular foi, com muito acêrto, escolhido para traduzir o júbilo da glória de Nosso Senhor, que Los Fronterizos e o Côro exaltam através de um diálogo encadeado de atraente vivacidade.

De todos os momentos da MISA CRIOLLA o mais difícil é, sem dúvida, o CREDO, devido a grandeza de seu tema e ao ritmo escolhido: a “chacarera trunca”, melodia muito popular em Santiago del Estero. Um ritmo atormentado, quase exasperado, sublinha a linha melódica que cerca com uma força dramática impressionante as réplicas de LOS FRONTERIZOS e o Côro, que se alteram na profissão de fé que é própria desta parte da Missa.

Ariel Ramírez escreveu o SANCTUS baseado num dos ritmos mais belos do folclore boliviano: o “carnaval de cochabamba”, de compasso marcado e subjugante, como o requer êste momento da Missa em que se aclama a glória que cobre os céus e a terra.

O AGNUS DEI é interpretada em “estilo pampeano”, íntimo, terno e solene. Nesta e na seqüência anterior, LOS FRONTERIZOS atuam como solistas, com a colaboração permanente do Côro e de uma ajustado fundo orquestral.

Se a MISA CRIOLLA foi concebida tendo em conta as exigências de um tema cheio de majestade, os motivos de NAVIDAD NUESTRA foram criados para um quadro nativo onde cada momento do Mistério da Encarnação é expressado de modo popular: com a ternura e plasticidade com que se evoca, no espírito das pessoas humildes, o milagre ocorrido há dois mil anos nas terras de Judéia.

Tornou-se necessário então, versos cálidos, ternos, simples, palavras que pudessem repetir aquêles que já sentiram a emoção do milagre natalino: Félix Luna foi o poeta que escreveu as canções, de NAVIDAD NUESTRA. Suas letras, aliadas às melodias populares compostas por Ariel Ramírez, tornaram possível o prodígio de uma estampa que tem sabor e côr americana sem perder o conteúdo universal.

Alguns integrantes de LOS FRONTERIZOS têm atuação destacada: Julio César Isella canta o “chamamé” com a delicada graça que exige o episódio da ANUNCIAÇÃO, juntando os sopranos do Côro a humilde resposta da Virgem Maria ao Anjo Gabriel. Na “huella” - onde o clavicórdio representa um papel condutor, Gerardo López é que relata a peregrinação de José e Maria, “com um Deus escondido” em seu seio. O NASCIMENTO, uma canção que exibe os elementos básicos da “vidala catamarqueña” num esquema musical que, pela sua linha melódica, pode ser, “nossa canção de natal”, oferece Eduardo Madeo a oportunidade de uma interpretação perfeita. A “chaya riojana” reúne LOS FRONTERIZOS, o Côro e a orquestra num ritmo alegre, pastoril, agreste, que lembra na letra e na melodia os vilancicos que, no Século de Ouro espanhol, esmaltaram as obras teatrais clássicas. A ADORAÇÃO DOS REIS MAGOS, surge em tempo de “takirari”. Contagiante ritmo boliviano, oferecendo então os Reis Magos do Oriente ao Menino Jesus arrôbe, mel e um poncho de alpaca...finalmente, eis a fuga da Sagrada Família, lenta e ferida, num motivo de “vidala tucumana” que transmite a angústia da Virgem em escapar do perigo que corre o filho.

NAVIDAD NUESTRA oferece, numa seleção que harmoniza tôdas as melopéias de nossa terra, o mistério da Encarnação ao nosso modo. Ao modo terno e simples em que costumam cantar, sob diferente céus, os que crêem na mensagem de um Deus que veio ao mundo para trazer paz aos homens de boa vontade.

Assim é a MISA CRIOLLA e a NAVIDAD NUESTRA. Êste disco reuniu a vocação criadora e a emoção interpretativa de vários homens e mulheres que deram prova de como se vivifica um mistério de amor, de como se pode cantá-lo com palavras próprias, vernáculas, porque sua importância não admite fronteiras. Um mistério de amor que – vimos bem – pode expressar-se igualmente com dignidade e beleza, em palavras e melodias que transmitem o cálido sabor de nossa terra.

LADO 1

Misa Criolla - Ariel Ramírez

Para Solistas, côro e orquestra

KIRIE (Vidala - Baguala)

GLORIA (Carnavalito - Yaraví)

CREDO (Chacarera trunca)

SANCTUS (Carnaval cochabambino)

AGNUS DEI (Estilo Pampeano)

LADO 2

Navidad Nuestra

Ariel Ramírez e Félix Luna

Para solistas, côro e orquestra

LA ANUNCIACION (Chamamé)

LA PEREGRINACION (Huella pampeana)

EL NACIMIENTO (Vidala catamarqueña)

LOS PASTORES (Chaya riojana)

LOS REYES MAGOS (Takirari)

LA HUIDA (Vidala tucumana)

Tienda Cafe Con Che

Porque es Imprescindible Sueñar

4 comentários:

Anônimo disse...

Gosto muito dessa missa e o artigo está bem completo.Já a tenho em LP. Alguém saberia onde posso encontra-la em CD?

Arnaldo Nepu & Catia Luisa disse...

Boas companheiro, eu sou o Arnaldonepu da Tienda Cafe Con Che...Sim posso consegui lo para ti, incluso Argentino...entra em contacto directo pelo meu email, tiendacafeconche@gmail.com...que te passo os detalhes de valores e formas de pago...

Atentamente, Arnaldonepu.
Atendimento ao Cliente.
Tienda Cafe Con Che© 2004

Anônimo disse...

Pois eu gostaria de comprar o LP. Vc sabe onde posso encontra-lo?
abs
Paulo Avelino

Arnaldo Nepu & Catia Luisa disse...

Boas Paulo Avelino, Desde já nosso agradecimento não só pela visita mais tambem pela comunicação...
Abaixo o link donde o produto esta anunciado..
Quaisquer dúvidas não exites em entrar em contacto conosco directo pelo e-mail: tiendacafeconche@gmail.com

caso o link não funcione, copie abaixo o https:
link ;

Los Fronterizos Misa Criollal Ariel Ramirez

http://comprar.todaoferta.uol.com.br/lp-los-fronterizos-ariel-ramirez-misa-criolla-mono-philips-G44ZH2PTJ2

Atentamente
Arnaldonepu
Tiendacafeconche2004